Conversa com a ministra Iriny Lopes

“Vocês estão em todos os lugares”. Vocês, no caso, somos nós Blogueiras Feministas. A frase foi ouvida por uma das participantes do grupo, no Encontro da Rede Feminista de Saúde, em referência à nossa presença em outros eventos e atividades ao longo deste último ano. No mesmo dia em que saboreávamos esse reconhecimento, chegou o convite para uma conversa com a ministra da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres (SPM), Iriny Lopes.

O encontro aconteceu no dia 3 de outubro, em São Paulo. Estiveram presentes Barbara Lopes, Carolina Moreno, Conceição Oliveira, Cynthia Semíramis, Fabiana Motroni, Iara Paiva, Maria Julia Monteiro, Renata Correa e Tica Moreno. A conversa durou uma hora e meia e foi registrada – o vídeo está sendo editado e depois será publicado.

Blogueiras Feministas e a Ministra Iriny Lopes

Foi uma semana depois da avalanche de notícias, comentários e acusações sobre o pedido feito pela SPM ao Conar pela suspensão do comercial da Hope, estrelado por Gisele Bündchen. Muitas pessoas estavam descobrindo naquele momento que há uma Secretaria para mulheres e que Iriny é sua titular. Então, se para nós comunicação já é um tema importante – é o que fazemos aqui no blog, nas redes sociais – naquele momento seria inevitável.

Iriny falou sobre a polêmica gerada pelo caso. Muita gente acha que denunciar um comercial ofensivo é uma tarefa “menos importante”, mas discursos reproduzem preconceitos e a luta pela igualdade entre homens e mulheres passa também pelo aspecto cultural. E as reações foram muitas vezes machistas, pintando uma ministra feia que tem inveja da top model (“mas nós somos lindas”, ela brincou na entrevista). Nós e muitas entidades feministas, como a Marcha Mundial das Mulheres e a Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB), manifestamos nosso apoio à ministra e repúdio a essas grosserias.

Mas as ações da Secretaria não se resumem a isso, como dava a entender parte do noticiário. Há uma renovação do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, o Plano de Autonomia Econômica para Mulheres e a ampliação de canais entre os ministérios e do governo federal com os governos estaduais e municipais, que executam as políticas nas pontas.

A ministra não apenas falou. Ela também ouviu nossas sugestões e opiniões. E manifestou a intenção de continuar ouvindo, estreitando a comunicação da SPM com blogueir@s (não só do nosso grupo) e marcando outros encontros. Aliás, está em pleno curso o processo das Conferências de Políticas para as Mulheres, que são espaços para que a sociedade participe da construção de políticas públicas. A Conferência Nacional acontece em Brasília, de 12 a 15 de dezembro.

O diálogo com Iriny é mais um dos lugares em que chegamos desde que começamos a nossa caminhada. Hoje, nossa lista de discussão completa um ano de existência. Resultado de uma troca de emails entre feministas discutindo sobre a eleição 2010. Na descrição é um grupo para reunir blogueiras e twitteiras feministas, mas quem está desde o início sabe que é bem mais que isso. Tornou-se um espaço de aprendizagem e diversidade. Diferentes visões do feminismo dialogando.

Nesse momento somos 430 pessoas inscritas na lista. Até hoje foram trocadas 55.450 mensagens. A média de emails por dia é de 96 mensagens. Há moderadoras no grupo, mas não há hierarquia. O blog é nossa representação externa, uma tentativa de representar nossa diversidade, desejos, conflitos e escolhas. O Feminismo é nossa bandeira e o diálogo nosso instrumento de mudança.

Autor: Barbara Lopes

Lépida e fagueira.

Os comentários estão desativados.