Violência sexual no BBB e muito machismo fora dele

Texto de Luma Perrete.

Estou muito chocada com certos comentários que vi sobre o caso do abuso sexual que aconteceu no BBB.

O resumo: rolou uma festa com muito álcool no programa. A participante Monique bebeu muito e foi dormir. De acordo com um vídeo amplamente divulgado na internet ontem, o participante Daniel aparece ao lado de Monique na cama, os dois estão cobertos por um edredon. Daniel faz movimentos que para qualquer pessoa representam sexo, Monique não se mexe. Em outra cena, Monique aparece dormindo de barriga para cima, com as pernas visivelmente afastadas, vemos sob o edredon movimentos do braço de Daniel sobre seu corpo. Pode não ter ocorrido penetração, mas está muito claro que Daniel aproveitou-se do momento e Monique sofreu abuso sexual.

Daniel e Monique, participantes do BBB 12. Foto de Frederico Rozário/Folhapress.

Daniel e Monique, participantes do BBB 12. Foto de Frederico Rozário/Folhapress.

No dia anterior, a participante Mayara já havia reclamado de ter sido bolinada por Daniel. Diante de sua reclamação os outros participantes colocaram panos quentes na questão.

No programa de domingo ficou claro que a Rede Globo vai ignorar o assunto, e pior, tratá-lo como um caso de amor: Mr. Edição transforma dúvida sobre estupro em caso de amor. Leia também: Me sentindo estuprada e Bial, o Cínico.

O diretor do programa alega que conversou com Monique: “Ela não confirmou que teve sexo e disse que tudo o que aconteceu foi consensual”. Porém o jornalista nos conta que: após passar pelo confessionário, Monique demonstrou estar confusa. A Analice, ela até se questionou: “Será que eu fiz [sexo]?”. O mínimo que deveria ser feito é mostrar o vídeo para Monique, fornecer atendimento médico/psicólogico e expulsar Daniel do programa. Mesmo assim, há todo estigma de assumir ser vítima de violência sexual em rede nacional. De acordo com o artigo 217-A do Código Penal:

Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos:

Pena – reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

§ 1o Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência.

Não houve violência, constrangimento, nem grave ameaça. Houve aproveitamento de um momento em que ela não podia oferecer resistência. E sim, independentemente de penetração, é estupro. Basta ler a definição na Lei 12.015/09. E, principalmente, ela pode ter bebido, mas isso não justifica. Só para esclarecer: se ela não pode consentir, é estupro. Ela pode estar bêbada, pode estar desmaiada, pode ter passado mal. Não tem condições de consentir, se a outra pessoa resolver seguir adiante, é estupro. Espero que o Ministério Público tome providências e a que a família de Monique faça alguma coisa.

Acho muito estranha essa necessidade que as pessoas têm de justificar o estupro. A gente vê isso em todo caso que aparece: “Ah, mas ela estava de roupa curta? Ela estava bêbada? Ela estava drogada? Ela foi pra casa dele?”. Muito preocupante. Vamos fazer como no caso da pastora evangélica que foi demitida depois de ter sido estuprada por um fiel da igreja? Por que os chefes dela entenderam que ela foi estuprada porque quis? Por que não lutou e gritou o suficiente?

Parece que as pessoas acham que estupro ocorre somente quando um psicopata armado te aborda na rua e te obriga a fazer sexo com ele. Pois saibam que a maioria dos estupros são cometidos por pessoas conhecidas. Amigos, colegas, namorados, maridos, tios, pais etc.

Se uma pessoa esquece a porta de casa aberta e um ladrão entra e leva tudo, a culpa deixa de ser do ladrão? A pessoa pode ter sido descuidada, idiota, irresponsável, ter dado bobeira ou o que for, mas isso diminui a responsabilidade do ladrão? Não foi o ladrão que tomou a decisão de roubar? Por que a gente dá mais valor à violação do direito à propriedade do que à violação do direito da pessoa de decidir com quem quer fazer sexo?

Falar que tirar a responsabilidade dela por ter bebido é o mesmo que tirar a responsabilidade do motorista que bebeu e causou um acidente (como vi dizerem) é um absurdo tremendo. Ela não cometeu crime algum. Beber, ficar bêbada e ir dormir não é crime. Dirigir bêbado e estuprar são.

E, veja bem, não estou falando apenas do caso do BBB, estou falando de vários casos. Não assisto BBB, nem televisão tenho. Os comentários que ouvi em relação ao programa, já ouvi outras vezes como: “isso é fim de balada, coisa normal, se ela estivesse sóbria, quetinha, nada disso teria acontecido, procurou, achou, na minha opinião”. Muito medo de quem acredita que mulheres procuram alguém para violentá-las. É muito importante que alguma atitude seja tomada, porque há muitas mulheres violentadas no Brasil todos os dias e isso não pode se tornar rotina na televisão.

Portanto, caso você ache que: a mina do BBB bebeu muito, por isso foi estuprada e mereceu mesmo, por favor não chegue perto da nossa caixa de comentários. E vá ler outros posts que podem lhe ajudar a ver o absurdo que você está dizendo como: Isso não é um convite para me estuprar!!! ou Ninguém quer ser estuprada ou Estupro: o que é, como não fazer.

Caso você ache que: a mina do BBB não foi realmente estuprada, que fazer sexo com uma pessoa desacordada não é estupro, que usar esse termo é exagero, favor seguir as instruções acima.

Caso você ache que: o importante mesmo é falar mal do programa e esquecer que um CRIME foi testemunhado em rede nacional e uma mulher sofreu uma das piores violências que um ser humano pode sofrer na vida, favor seguir as instruções acima.

Caso você ache que: a Globo não tem qualquer culpa nisso (apesar de ter bombeiros e paramédicos à disposição na casa!), que a Globo não tinha qualquer obrigação de mandar imediatamente alguém tirar o cara de cima da mulher e chamar a polícia no mesmo minuto (e eles estavam cientes, pois desligaram a câmera logo e não há mais um único vídeo disponível na internet), favor seguir as instruções acima.

Muito obrigada pela colaboração.

*Este post contou com a colaboração de tweets e mensagens no facebook de Deborah Leão e Érika Pretes e uma mãozinha da Srta. Bia.

[+] BBB12: uma vomitadinha marota na mídia Global

[+] A cena do Big Brother é um problema do Brasil

[+] Estupro não é sexo

[+] Violência contra a mulher, até quando vamos ignorar?

[+] Deveria ser óbvio. Mas não é

[+] Eu não quero mais viver neste mundo

[+] A mídia que estupra

[+] O “Boa Noite Cinderela” do BBB

Petições:

Globo Network: Take responsability for covering the rape aired in one of their shows

—–

Luma Perrete vive aprontando altas confusões com uma galerinha do barulho.

Compartilhe!Share on Facebook2,016Tweet about this on Twitter170Share on Google+21Pin on Pinterest0Share on TumblrEmail this to someone

Autoras Convidadas

Somos várias, com diferentes experiências de vida. A gente continua essa história do Feminismo nas ruas e na rede.

More Posts

Sobre: Autoras Convidadas

Somos várias, com diferentes experiências de vida. A gente continua essa história do Feminismo nas ruas e na rede.

109 Comentários para: “Violência sexual no BBB e muito machismo fora dele

  1. Olá, achei maravilhoso o post, concordo com absolutamente tudo o que se falou. Acho que o que tem que ser feito mesmo é mostrar o vídeo à mulher, deixá-la ciente do inquérito policial aberto por causa do barulho feito nas redes sociais (que apesar de disseminar muito machismo, preconceito e conservadorismo, é uma ferramenta importantíssima atualmente no que diz respeito ao poder popular de cobrar das autoridades, além de uma alternativa de liberdade de informções)e esperar a sua posição. Agora, se a mulher disser que quis e que estava ciente, nada a polícia nem o a Globo vão poder fazer.

  2. Pingback: Estupro não é sexo |

  3. Seu erro está apenas aqui: “E sim, independentemente de penetração, é estupro”. O estupro exige penetração. Se não houve cópula, é outro tipo penal.

    De resto, você está certa, embora não tenha visto a cena.

    • Essa parte não está errada, estupro não exige penetração. Basta ler a Lei n° 12015/2009 está muito claro que pode haver conjunção carnal ou ato libidinoso.

      Estupro

      Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso.
      http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l12015.htm

      E a definição de ato libidinoso:

      Além da cópula vaginal (pênis na vagina), são considerados atos libidinosos os seguintes atos :

      todos os atos que implicam contato da boca com o pênis, com a vagina, com os seios ou com o ânus, os que implicam manipulação erótica (por mãos ou dedos) destes mesmos órgãos pelo respectivo parceiro, os que implicam introdução do pênis no ânus ou no contato do pênis com os seios, e os que implicam masturbação mútua.

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Ato_libidinoso

    • Como a Bia falou, desde a mudança que teve na constituição que o abuso, mesmo sem penetração, passou a ser considerado estupro.

  4. A Globo tem que pagar. Foi conivente. Televisionou em tempo real um estupro para milhões de pessoas. Eles mesmos nadam no machismo, achando que “tudo bem, ela está bêbada, tá querendo.” Ele tem que responder por estupro e a Globo por omissão.

  5. Eu sinto vergonha de quem diz que essa menina é culpada. Que nojo da Globo fazendo sua própria lei e daê que o cara foi eliminado, ela continua sendo uma vítima. ELE COMETEU UM CRIME, LEI É LEI. E a equipe do BBB12 foi cúmplice de um crime, tinha que ter impedido. Que nojo desse cara parece um cachorro no cio, que nojo desse país tão machista.

  6. Fui assistir ao vídeo e não vi nada que não já tenha assistido em outros videos do BBB. Acho um absurdo o que estão fazendo com esse cara. Simplesmente pq não da para afirmar nada pelo video. Mas acho que como o caso tomou essa proporção toda os dois deveriam sair. Afinal, a partir do momento que o expulsam estão falando que houve estupro então, não consigo imaginar como uma pessoa que acabou de ser estuprada tem estrutura para continuar num programa com tanta exposição.

    • Zuza, é comum as pessoas darem amassos embaixo no edredon. Mas nunca isso aconteceu com um dos envolvidos totalmente desacordado. O Daniel cometeu um crime, abusou de uma pessoa vulnerável. Ele não é um monstro, ele não é uma pessoa medonha, mas cometeu abuso sexual sim.
      E quem tem que decidir se continua ou não no programa é Monique. Até porque o maior erro foi cometido pela Rede Globo que não cuidou da integridade da participante.

    • Acho que a decisão de sair ou não é toda dela.
      Agora, amasso debaixo de edredon é diferente de bolinar uma pessoa que está desacordada. Pense, uma pessoa dormindo é capaz de negar ou consentir alguma coisa????

    • Zuza,

      por que os dois deveriam sair? Devemos punir a vítima por ter sido abusada? Você acha normal que uma pessoa tenha seu corpo manipulado enquanto está indefesa?

      Ele se aproveitou da situação, agiu sorrateiramente. Quanto a ela permanecer ou não, é prerrogativa dela. Ela decide se têm estrutura emocional ou não. A expulsão se deve à agressão cometida. Ela não fez nada de errado e nada deve ser feito contra a vontade dela: nem sair, nem ficar no programa.

    • Zuza, consentir o sexo ou beijo debaixo do edredon ou não é uma coisa. Mas, abusar de uma pessoa desacordada é outra coisa completamente diferente. Isso é crime.

  7. vi gente falando que “os dois beberam…..”. meu, nao se trata disso. a mulher estava inerte, sem açao, dormindo depois de ter dito “não”. o que ela fez antes disso, se bebeu, estava nua ou o diabo, nao interessa. nada daria ao cara o direito de abusar dela! muita vontade de falar um monte de palavroes agora.

  8. Eu acho que o estupro é um dos crimes menos compreendidos pelas pessoas. Todo mundo sabe o que é um assassinato. Mesmo que haja diversos métodos para se matar uma pessoa, dos mais simples aos mais rocambolescos. Quase todo mundo sabe o que é roubo, embora em alguns casos surjam dúvidas se “apropriação indébita”, “desvio de verba” ou outras coisas equivalem a roubo. No fundo todo mundo sabe se “está contigo e não é seu, é roubo”. O povo só se confunde no caso do “achado não é roubado.”

    Mas quando falamos de estupro as pessoas ficam confusas. A primeira confusão é imaginar que o estupro é um ato violento cometido por um tarado. Ninguém imagina que pode ser um ato cometido sem violência física por alguém aparentemente normal. Este é o primeiro problema que eu vejo nestas respostas que estão surgindo sobre o caso do estupro do BBB. Não houve violência, apenas aproveitamento da fragilidade alheia. Não é como um assalto à mão armada, mas o furto da carteira do bolso do transeunte distraído. Se estivesse envolvido um bem material (carteira), ninguém duvidaria que os dois atos equivalem em natureza (roubo), ainda que se diferenciem na gravidade.

    Acontece que é dificil achar quem ache a dignidade algo material. Para a maioria das pessoas dignidade é frescura. Achar-se ofendido por uma música te chamar de ‘corno’ ou ‘cachorra’ é frescura. Não aceitar que um estranho lhe ponha a mão é frescura. “…. de bêbado não tem dono” diz a suposta “sabedoria” popular (que, na verdade, é a expressão do preconceito, da ignorância e dos recalques milenares de nossa cultura).

    A segunda confusão é imaginar que o estupro é cometido por maníacos sexuais. E maníacos sexuais são pessoas “diferenciadas”. O estuprador tem um retrato falado: aquele rosto duro, aquelas sobrancelhas fortes, o queixo largo… Todo mundo imagina que o estuprador é alguém que tem ‘cara de bandido’. Cesare Lombroso não foi esquecido.

    Para boa parte da população, crimes são cometidos por bandidos. Somente quem já é bandido comete “crime”. Se você não é bandido, se não é um criminoso, então você não comete crime. É inconcebível que você vá para cadeia, no máximo pague umas cestas básicas. Bandido é uma condição. Alguém predestinado ao MAL (com maiúsculas). Quem não é bandido pode até pecar, mas não se torna “criminoso”.

  9. Já levantaram a hipótese de uma bela armação?

    Levar algo que mistura Rede Globo tão a sério, sem provas incontestáveis (pois ninguém viu de fato o que se prega como verdade absoluta).

    • Rafael, independente de ser armação ou não está havendo ums discussão grande sobre o assunto. E a Rede Globo possui uma concessão pública de televisão, por isso deve explicações a sociedade.

    • Rafael, se tiver sido armação a coisa fica mais grave ainda, não acha? Imagina só, armar um estupro em rede nacional? A troco de que?

    • Rafael, se for armação quem deve apurar é a polícia que está investigando o caso. E se for armação, a globo e os dois participantes envolvidos devem ser processados pelo crime de apologia ao estupro, que é bem grave também.

    • Se foi armação é muito pior, porque prega que fazer sexo com alguém que não pode consentir é ok. De qualquer forma, a emissora tem que ser responsabilizada.

    • Se for armação (que eu não acho que seja), uma discussão muito grande foi levantada. Pena que a discussão está restrita à internet e muita gente não está tendo acesso.

      • Pessoal .. vocês já pararam pra pensa que pode ter sido armação dela.. imagina quanto dinheiro ela vai ganha com um processo contra a globo ?? Nao que tenha planejado com quem .. mas que é facil é.. pega um cara que faz tempo que não tem relações .. e finji que dome é facil ..ela mesma confesso que ja finjiu dormir .. ela se contradiz muito ..

        Mas eu achei o teu o post paravilhoso . Concordo que ela tava imovel .. e isso sim é estupro .. e que se foi ele tem que ser preso sim .. eu acho que ela tinha que no minimo fazer um exame .. e conordo tambem com o post acima que tem sim que mostra o video pra ela ..

        Não sou desse tipo de gente que a culpa .. jamais .. mas tem tanta gente sem vergonha nesse mundo.. que agente tem que pensa um poco em armação sim .. mas da parte dela .. talvezsem sabe o tamanho do negócio mas …

  10. O programa em si já é uma violência contra o telespectador, porém, só tem audiência pq o próprio público gosta e tem gente que se propõe se expor em troca de dinehiro.
    Está em jogo muito mais que as cenas que foram ao ar, como cenas de sexo que não envolvem estupro.
    O programa é um nojo só!

  11. Se tem uma coisa boa que se pode tirar de toda essa história repugnante, é que ela trouxe à tona todo o machismo da nossa sociedade!

  12. Não sou feminista ou acompanho o blog, mas venho dizer que concordo com tudo o que foi escrito aqui.

  13. Aliás, tenho uma curiosidade: chegaram a perguntar à Monique (mais do que se ela se lembrava ou tinha consentido no sexo) o que ela achava que deveria ser feito quanto à situação? Eu entendo o Big Brother expulsar o participante para manter o nível e desencorajar que o caso se repetisse, mas acho importante sabermos a opinião da menina. Agora, que eles poderiam ter evitado a situação, poderiam.

  14. O que chateia é a tentativa de desumanizar a pobre moça na internet chamando de piriguete e disso para baixo. Ademais, creio que o artigo correto relacionado ao caso é o Art. 215 do Código Penal, alterado em 2009.

    Art. 215. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima:

    Pena – reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos.

    • Hermio, a tipificação correto no caso é a do Estupro de Vulnerável
      Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos: (Acrescentado pela L-012.015-2009)
      Pena – reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.
      § 1º Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência.

      A palavra mediante indica que o autor do fato tenha concorrido para o estado de inconsciência da pessoa, seria o caso do cara que fica dando bebida para a mulher, coloca um boa noite cinderela na bebida dela, com a intenção de abusá-la depois… não foi o caso. Ele se aproveitou de um estado de embriaguez dela que não foi causado por ele.
      abraços

    • Aliás, Hermio, errei… no caso de o cara concorrer com para a causa que impede a resistência da vítima tb seria enquadrado no 217-A, § 1º. O caso do mediante fraude seria mais o irmão gêmeo se aproveitar da namorada do irmão…

  15. Tudo isso que estamos presenciando não passa de mais um cenário. Além do BBB há shows de forró, sertanejo, funk e etc. espalhados pela net onde as mulheres são despidas, levam tapas, se expoem de forma consciente e ainda dão altos sorrisos para a galera e as câmeras….ver isso dói muito e acaba dilacerando o feminino. Reconstruir um feminino dilacerado não eh tão fácil….Letras de músicas tbém trazem e muito essa cultura machista…acabam com as mulheres. O pior eh que ainda ouvimos algumas mulheres cantando e incentivando a divulgação dessas músicas…está complicado….Eu não assisto TV mais…..eh raro eu dar audiência a algum programa de TV….mas não pude deixar de ler o que se passa por aki….infelizmente muito trágica essa situação….Se eu fosse Pai ou Mãe dessa pessoa estaria no mínimo na porta da Globo retirando minha filha lah de dentro, custe o que custar.

  16. para mim está sendo um preconceito contra o rapaz, pois se fosse branco,ele seria chamado de sarado, gostosão etc. mas como o rapaz e de cor negra, todos criticam. só do reality admitir nas festas bebidas, e liberdade,já é motivo para que tudo aconteça.e já teve muito casos de pessoas ficarem embaixo do ededron, e ficarem se mechendo. E se fosse estrupo de verdade , pois a moça estava dormindo, porque não tiraram na hora , ou ditasse as regras antes.Pois sempre tive a impressão de que quem ficava embaixo do ededron, ficava fazendo sexo, e no mesmo tempo que uma pessoa ,admiti a outra de dormir ao seu lado , alguma coisa tem que acontecer.
    se eu não quero ,nada acontece,é só eu me colocar no meu lugar.
    agora imagine , bebendo, ela admitiu que ele passava a mão nela e ela nele,nas parte intima,conclusão.acho que os dois deviam ser eliminados, e que não houvesse punição na justiça com o rapaz,pois,tudo levou para que acontecesse.Sou uma senhora de 56 anos ,e não vou perder meu tempo mais assistindo o bbb.porque dá revolta.

    • Elvira, me diz onde no texto que eu falei alguma coisa sobre a cor dele? Não vou negar que teve gente que fez essa associação (felizmente não vi nada desse tipo na minha timeline no Twitter ou no Facebook, porque só sigo gente legal), mas em nenhum momento eu ou qualquer pessoa relacionada a esse blog ou à lista falou algo do tipo. Sem querer falar por todo mundo aqui (somos muitas!), mas se fosse branco, amarelo ou verde, nossa indignação seria a mesma.

    • Pode até ser que o fato de ele ser negro, de o Boninho já o ter intimidado antes tenha colaborado ainda mais para a saída dele. MAS a categoria da qual estamos falando é a de gênero e não de raça! Impossível dissociar ambas nesse caso em que a identidade do agressor (leia-se estuprador) está localizada nas características de negro e homem.
      Eu como negra digo que estupro é estupro, independente da raça do estuprador. Infelizmente para o meu senso de identidade ele tem a mesma raça que eu, e provavelmente também sofreu preconceito por ser negro, porém isso não faz dele diferente de qualquer outro estuprador – que no caso específico aproveitou do estado vulnerável da moça. Não tem desculpa é cadeia e pronto, ser expulso do programa era obrigação e deveria ser só o início das punições…

  17. Eu ia postar um vídeo pra vcs terem uma noção do que eu estou falando mas Graças a Deus removeram ele da net….:))))))

  18. Ótimo como sempre, pena que só nos redutos feministas encontro esse tipo de (ex)posição. Queria mais gente escrevendo e disseminando isso!

  19. Tem uma questão que não entendo.Ele foi expulso da casa do BBB,mas onde está ? Foi a delegacia? Porque ele não infringiu as regras do programa, ele infringiu a lei,deveria ter saido do Projac algemado,mas onde ele está? Debaixo da asa da Globo ? Não vai responder pelo crime?

    • Iara, acho que ninguém sabe. E a Rede Globo mostra-se ainda mais irresponsável por não falar sobre a questão abertamente no programa. Foi como se Daniel nunca tivesse existido.

  20. Pingback: Nem filmando « Nós

  21. Prisão ao estuprador conforme a lei!!! e punição a rede globo!
    O pior é que eles tem um contrato com uma TV americana que vai até 2020..além de ganharem muito dinheiro(centenas de milhões ) ainda formaram várias gerações de idiotas(lavagem cerebral) ..coisa planejada pelo imperialismo norte americano..faz parte do projeto neoliberal..ABAIXO A REDE GLOBO!! e cadeia ao estuprador!!

  22. Tomara que esse caso seja investigado. Justiça merece ser feita, mas da forma correta :) Fatos averiguados, casos comprovados… Nao se sabe se ouve estupro ou nao. Nenhum exame de corpo de delito foi realizado… O que seria pertinenta caso a mulher alegasse e solicitasse o tal.

    Agora é esperar o resultado

  23. aeee acabei de ver… Daniel fora vamos ver agora o que rola

  24. BBB = ESGOTO!
    Esse lixo deveria ser proibido, não é censura à liberdade de expressão, lá não tem expressão de valores novos ou de um novo pensamento, ao contrário, esse programa é voltar 1000 anos, à barbarie da Idade Média.