Projeto Unbreakable

O Projeto Unbreakable (“inquebrável”) começou em outubro de 2011, por iniciativa de Grace Brown, que fotografa vítimas de abusos sexuais. Nas fotos, mulheres, mas também homens, seguram cartazes com frases proferidas por seus abusadores. Algumas delas mostram todo rosto, outras apenas os olhos e existem aquelas que preferem permanecer no anonimato. Compreensível.

Há de se ter coragem para participar deste corajoso projeto. O objetivo de Grace Brown é levar consciência às vítimas de abuso sexual e, quem sabe, ajudá-las na cura dessa dor. Segundo Yvonne Moss, sobrevivente de estupro e defensora das vítimas de abuso sexual, o projeto seria uma maneira das vítimas tomarem de volta o poder das palavras que outrora já foram usadas contra elas.

O resultado é ousado e, ao mesmo tempo, aterrador.  Com uma ampla diversidade de perfis, até abuso sexual de mãe para filha, vamos ficando com uma sensação de agonia, de falta de ar, de dignidade jogada no lixo ao vermos as fotos. E lembrar que isso acontece todos os dias…

Triste… muito.

Algumas das fotos:

Foto de 02 de Janeiro de 2012. "Você teve sorte que era eu e não algum verme!"

Foto de 08 de Fevereiro de 2012. "Se alguém descobrir, eu vou te matar." Meu pai

Foto de 14 de Fevereiro de 2012. "Nós não podemos confrontar seu tio" ~ meus pais (eu tinha dez anos)

Foto de 11 de Janeiro de 2012. "Desculpas por aquilo. Nós estamos legais apesar disso, certo?". 2 dias depois... "Você está me evitando ou alguma coisa do tipo?!"

Foto de 09 de Fevereiro de 2012. "Eu te odeio por me fazer fazer isso com você"

Foto de 09 de Janeiro de 2012. "Sorria para mim, amor..." ("Não dói tanto assim.")

Foto de 09 de Dezembro de 2011. "É sua culpa por ser atraente."

Foto de 08 de Fevereiro de 2012. "Pare de chorar, e se você contar, nós vamos matar você, sua mamãe e papai e irmão. Até aquela nova irmã bebê."

Foto de 06 de Fevereiro de 2012. "Não se preocupe, meninos devem gostar disso"

Foto de 05 de Janeiro de 2012. "Eu achava que você gostava quando as pessoas te comem." Minha mãe

Karen Polaz

Pense em uma pessoa distraída.

More Posts - Facebook

Sobre: Karen Polaz

Pense em uma pessoa distraída.

7 Comentários para: “Projeto Unbreakable

  1. Triste, muito triste mesmo. Ja ouvi diversos relatos sobre abuso. O ultimo foi da namorada que ouvia do pai durante o dia que nunca deveria se envergonhar de ser negra e pobre mas a noite…

    Ja pensei em um ensaio sobre o tema, mas fracassei… não consegui.

    Quando vejo estas denuncias penso em como é importante pensar um modelo de uma educação sexual.

    Vida longa ao fotógrafo e aos retratados que com muita dignidade e coragem seguem com a vida.

  2. Karen, seu post ficou muito bom. Esse projeto é o tipo de coisa que não dá pra ver e ignorar. É marcante. Espero que ajude a tocar as pessoas.

  3. Este “É sua culpa por ser atraente” me lembra muito as justificativas que os homens estupradores usam para seu ato

    Em li num blog masculinista, feito por duas mulheres e um homem dizendo assim: “uma menina de 12 anos sai na rua quase pelada para ouvir cantada”. Ou seja, se ela tem 12 anos não deve ser julgada da mesma forma que um homem adulto deve ser julgado e, além disso, roupa não deve ser critério de amenização de abuso sexual

    Ou seja, se uma garota de 10 anos, não 12, não tem seios e fica apenas de calcinha e uma pessoa da familia puxa a calcinha dela, existes muitos destes (…..) que dizem que foi ela que provocou, mesmo que o molestador seja décadas mais velho do que ela. O pior é que ele não é denunciado e, quando essa garota chega a fase adulta, muitas das crianças na família também já podem ter sido abusadas por esse porco

  4. Pingback: Homem é homem. Mulher é mulher. Violência é violência. | Livros e afins