#BlogFem entrevista candidatas feministas: Ana Paula Mira

Estamos publicando uma série de entrevistas com candidatas de várias cidades brasileiras, que declaram-se feministas, com o objetivo de publicizar propostas e incentivar maior participação das mulheres na política.

Ana Paula Mira é candidata a vereadora pelo PSOl na cidade de Curitiba/PR.

Coligação: PSOL/PCB. Página no Facebook: Ana Paula Mira.

1. Você pode fazer um resumo sobre sua trajetória política até essa candidatura?

Participei do movimento estudantil quando cursava jornalismo. Fui do centro acadêmico, DCE e executiva nacional dos estudantes de comunicação. Por ter me decepcionado um pouco com política naquela época, acabei indo para outro caminho e construí minha carreira como professora. Mas como foi algo que sempre quis, a cada eleição eu me lamentava por não ter me candidatado. Até que neste ano deu certo.

2. Quais você considera que são os principais problemas a serem enfrentados pelas mulheres hoje?

Falta de representatividade. É preciso que as mulheres olhem pelas mulheres, governem para elas. O atendimento à mulher vítima de violência doméstica nunca vai ser como deveria se não houver fiscalização – e esta é mais efetiva quando feita/orientada/supervisionada por mulheres. A falta de divulgação de escritoras é outro problema, além do desconhecimento nas escolas de mulheres que fizeram história. Essa invisibilidade precisa ser destruída.

3. Qual tema feminista você tentará ter como foco caso seja eleita?

Atendimento respeitoso à mulher vítima de violência doméstica e atenção especial a crianças abusadas na infância.

4. Quais as dificuldades em ser uma candidata feminista no sistema político brasileiro?

Muitas. A mulher é frequentemente desacreditada, culpabilizada e desrespeitada. Nosso sistema é machista, misógino e elege pessoas com uma postura de preconceito inaceitável. Considero essencial que se discuta a proposta nacional de não deixar que se candidatem a cargos públicos homens que já tiveram denúncia de agressão à mulher, por exemplo. Acredito que são ainda muitos problemas a serem resolvidos.

Autor: Blogueiras Feministas

Somos várias, com diferentes experiências de vida. Somos feministas. A gente continua essa história do feminismo, nas ruas e na rede.