Criaminas – uma agência de publicidade virtual feita por mulheres

Esses dias, a Brenda Band nos mandou um email apresentando a Criaminas. Cansadas das mesmas propagandas de televisão, rádio, internet e revistas, um grupo de alunas da Faculdade de Comunicação Social (FAMECOS) da PUC-RS resolveu que estava na hora de mudar. Unindo conhecimentos e vivências, criaram algo para que a luta feminista não fique apenas na utopia.

A Criaminas surgiu dentro do ambiente acadêmico de publicidade com mulheres que querem ver a representação real delas mesmas em campanhas e anúncios. Por isso, fizemos uma pequena entrevista para saber mais sobre o projeto:

1. Como vocês se conheceram e se aproximaram? E já conheciam o feminismo antes da faculdade?

Nos conhecemos na FAMECOS. Quando eu sugeri criarmos uma agência de empoderamento feminino logo fizemos um grupo no whatsapp, e sinceramente, a maioria das meninas que ali estavam mal se conheciam. Alguns rostos eu nunca tinha visto, até porque, a maioria das meninas que hoje formam o Criaminas são do primeiro semestre. O engajamento e a vontade de criar pensando no feminismo veio muito forte da parte delas. Temos, claro, meninas de outros semestres, mas fiquei muito orgulhosa com esse talante delas de participarem imediatamente de um núcleo como a Criaminas.

O feminismo de cada uma de nós nasceu de vivências. Na faculdade pouco é trazido à tona. Quando assistimos a campanhas de carros, pouco enxergamos da projeção da mulher nesse tipo de vídeo publicitário e aí por diante.

2. Como foi a recepção a ideia de uma agência de publicidade virtual feita por mulheres na faculdade? Como está sendo construir uma carreira no mercado profissional sem estar com o diploma na mão? Além do machismo vocês também sentem dificuldades por serem jovens?

A FAMECOS sentiu e sente bastante orgulho da gente pela iniciativa. Na primeira semana fizeram uma matéria no jornal da faculdade sobre o nascimento da Criaminas e sempre que precisamos do estúdio pra fotos e vídeos, nos emprestam.

O diploma na mão de um publicitário é o resultado de quatro (ou mais) anos de estudo. Mas o trabalho é todo dia. O brainstorm da Criaminas começa no momento que uma de nós acorda e enxerga o machismo exacerbado no cotidiano. E ele só termina quando a gente consegue colocar uma campanha no ar, ou pelo menos, mostrar pro público em geral, o desmerecimento, que infelizmente, a mulher ainda tem em campanhas publicitárias. Profissionais nós somos desde o primeiro passo no mercado e a Criaminas entrou no mercado no momento em que resolveu driblar o já usual machismo da televisão.

Por enquanto não tivemos problemas com o ser jovem. E esperamos não ter. O mercado está entendendo que bom trabalho não se dá pela idade, que competência não se vê pelas rugas.

3. Pelo que vimos no Facebook, a FAMECOS está ocupada, vocês estão participando da parte de comunicação do movimento de ocupações da faculdade de vocês? E o que vocês podem nos contar sobre a participação das mulheres na ocupação da FAMECOS?

SIM! A FAMECOS ESTÁ OCUPADA!!!!! Fico muito feliz quando digo isso. Não são todas que estão participando da ocupação. Falando como Brenda, eu estou ocupando e ajudando na comunicação da ocupação. O slogan “Estudar na privada não me priva de lutar” foi criado por mim e está com uma repercussão bem legal, já vi em diversas contas do Instagram o cartaz, além de tweets com o mesmo dizer. A ocupação da FAMECOS tá uma das coisas mais lindas que eu já vi! Todos os dias com uma atividade diferente, um debate diferente, um bate-papo diferente. Ante ontem, por exemplo, tivemos uma conversa sobre feminismo e política. Há cartazes espalhados com o dizer “Mulheres contra a PEC”, o empoderamento tá gritante!

4. Vimos que vocês fizeram uma campanha em outubro sobre o câncer de mama, que outros temas direcionados as mulheres vocês pretendem abordar nos próximos trabalhos?

Todos. Tudo que empoderar a mulher será trazido com o maior prazer. Estamos abertas a sugestões através da nossa página www.facebook.com/Criaminas. Novembro é o mês Consciência Negra e lançamos uma campanha com este tema. E, em breve, a Criaminas vai dar voz e poder a mais uma campanha logo, logo!

Autor: Blogueiras Feministas

Somos várias, com diferentes experiências de vida. Somos feministas. A gente continua essa história do feminismo, nas ruas e na rede.