Pra você que acabou de se descobrir bissexual

Texto de Lalla Bezerra.

Pra você que acabou de se descobrir bissexual, vou te contar o que ninguém conta:

– A maioria da sua família e amigos vão achar que você é uma aberração. E que você está com safadeza, ao invés de se decidir logo;

– Você vai se sentir sozinho(a);

– E na maioria das vezes você está mesmo;

– Não existe muita informação sobre bissexualidade;

– E se você não tem muito acesso a Internet, vai ser difícil pra saber mais sobre sua orientação, porque fora da Internet ninguém nem sabe o que é bissexualidade;

– Você não é bem vindo na comunidade LGBT. O “B” é de biscoito que os outros querem quando fazem o “favor” de assumir a relação com você;

– Você não é bem vindo entre os heterossexuais;

– Você será chamado de vetor de doenças sexualmente transmissíveis;

– Sua orientação nunca será respeitada, porque se você for mulher, automaticamente é uma heterossexual indecisa, só pega na balada. Se for homem é um gay enrustido;

– Você sempre será acusado de infiel mesmo que nunca tenha traído ninguém;

– Quando você estiver com alguém do mesmo gênero que você, ninguém nunca vai pressupor que você é bissexual, invisibilidade é o nome;

– Todos vão entender quando a população LG permanecer no armário, e não querer assumir publicamente suas relações, porque sabemos que a sociedade é homofóbica e é difícil. Mas você não! Você ninguém vai entender se tiver medo de se relacionar com pessoas do mesmo gênero, você não é digno de empatia;

-Você será sempre acusado de ser assassino(a) da população LG;

-A maioria LG vai reclamar que você não se relaciona com eles, apenas com gênero oposto;

– Mas eles também vão te rejeitar pelo que você é, então nem tente entender. Só se afaste dessas pessoas asquerosas, especialmente as que tem esse discurso;

– Alguns muitos psicólogos e psiquiatras vão tentar te convencer que você tem transtornos psicológicos;

– Você vai sofrer quase todas as mazelas que um LGT sofre, porém, no seu caso ninguém vai dar ibope! Vão gastar energia e textos em redes sociais tentando provar o contrário, que você não sofre é nada e descansa na militância;

– Você sempre será o tolerado do rolê LGBT. O que é chamado pra ajudar, mas na verdade é só pra fazer número;

– E não ouse se recusar á ir. Porque dai será acusado de heteronormativo e falocêntrico(a). Que não ajuda na causa;

– Você vai ver algumas pessoas (LGs) falando da sua orientação e analisando seus comportamentos como se você fosse uma mercadoria numa vitrine;

– Quando estiver se relacionando com alguém do mesmo gênero, vão sempre dizer que você sofre lesbofobia ou homofobia. Porque bifobia não existe. Mas você não poderá falar dessas opressões, porque não é seu lugar de fala. Eu sei, fica um grande Q na cabeça;

– Se você for uma mulher bissexual, será mais propensa a suicídio, depressão, estupros e violência doméstica. Mais que mulheres heterossexuais e lésbicas.

Agora que ja falei o básico. Seja bem vindo(a). E saiba que apesar de todo ódio direcionado a nossa direção, a bissexualidade é uma orientação linda e singular. Você nasceu com a possibilidade de amar pessoas independente de gênero ou a falta dele. E isso deve ser amado e admirado. Muita força na caminhada. Vai precisar.

Autora

Lalla Bezerra é feminista, bissexual, mãe solo em tempo integral. Arriscando como escritora nas horas vagas. Desde 1991 navegando neste mar tempestuoso chamado vida. Dando sentido aos pensamentos aleatórios.

Esse texto foi publicado originalmente em seu perfil do Facebook no dia 09/08/2017.

Crédito da Imagem: Não é Indecisão! Por Wes Nunes (Ilustração) e Tiago Silva (Texto e Cores). Manifesto dos Quadrinhos & Rubros Versos.

Autor: Autoras Convidadas

Somos várias, com diferentes experiências de vida. A gente continua essa história do Feminismo nas ruas e na rede.