#BlogFem entrevista candidatas feministas: Ivone Pita

Estamos publicando uma série de entrevistas com candidatas a vereadoras de várias cidades brasileiras, que declaram-se feministas, com o objetivo de publicizar propostas e incentivar maior participação das mulheres na política.

Ivone Pita é candidata a vereadora pelo PSOL na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

Coligação: PSOL/PCB. Página no Facebook: Ivone Pita.

1. Você pode fazer um resumo sobre sua trajetória política até essa candidatura?

Descobri a política na adolescência, logo depois vieram as manifestações das Diretas Já, fui para as ruas na primeira candidatura do candidato operário, o Lula, depois vieram os protestos sobre Collor, paralelamente, o engajamento estudantil na minha escola, depois a participação na coordenação do diretório acadêmico da faculdade, as reuniões e os movimentos promovidos pelo DCE, as marchas, as passeatas, os protestos.

A descoberta do feminismo, da lesbianidade, o engajamento nas manifestações feministas, no ativismo LGBT, a militância nas redes, as rodas de conversa, os textos, as páginas no Facebook, as ações conjuntas, o desejo de participar da política institucionalizada, a candidatura à deputada estadual em 2014. Tudo isso se constitui num processo de construção de identidade, de força, de amadurecimento. Tudo isso me trouxe até onde estou agora: tentando a vereança para ocuparmos os espaços de poder, os lugares decisórios e termos uma cidade pensada também por e para as mulheres.

Continue lendo “#BlogFem entrevista candidatas feministas: Ivone Pita”

#BlogFem entrevista candidatas feministas: Ariane Leitão

Esse mês, estamos publicando uma série de entrevistas com candidatas a vereadoras de várias cidades brasileiras, que declaram-se feministas, com o objetivo de publicizar propostas feministas e incentivar maior participação das mulheres na política.

Ariane Leitão é candidata a vereadora pelo PT na cidade de Porto Alegre/RS.

Coligação: Partido Isolado (PT). Página no Facebook: Ariane Leitão PT.

1. Você pode fazer um resumo sobre sua trajetória política até essa candidatura?

Sou mãe do Francisco (1 ano e meio), tenho 35 anos e formada em Direito pela Unisinos. Sou Conselheira Municipal da Mulher em Porto Alegre, integrante da Marcha Mundial das Mulheres e fui Secretária de Estado de Políticas para as Mulheres do RS, durante o governo de Tarso Genro.

Iniciei minha trajetória no movimento popular, na zona sul de Porto Alegre aos 16 anos. Militei no movimento estudantil secundarista e na universidade fui Coordenadora Geral do DCE da Unisinos e dirigente Nacional da Juventude do PT. Com experiência no legislativo, estive à frente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. Minha atuação na formulação de políticas públicas também se deu junto ao Ministério da Educação, durante o governo do Presidente Lula, na Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. E partir de 2011, junto ao governador Tarso Genro, como assessora de movimentos sociais na Casa Civil.

Continue lendo “#BlogFem entrevista candidatas feministas: Ariane Leitão”

#BlogFem entrevista candidatas feministas: Maria Rita Casagrande

Esse mês, estamos publicando uma série de entrevistas com candidatas a vereadoras de várias cidades brasileiras, que declaram-se feministas, com o objetivo de publicizar propostas feministas e incentivar maior participação das mulheres na política.

Maria Rita Casagrande é candidata a vereadora pelo PSOL na cidade de São Paulo/SP. Página no Facebook: Maria Rita Casagrande 50025.

1. Você pode fazer um resumo sobre sua trajetória política até essa candidatura?

A política sempre foi algo presente na minha vida, meus pais são militantes de esquerda desde que eu me conheço por gente. Passei boa parte da infância em reuniões políticas e comícios. Política e feminismo foi parte da minha formação em casa. Minha primeira memória de manifestação individual foi no início dos anos 90 me manifestando pelo impeachment do Collor, depois na greve do professorado em 1993 e participando do movimento estudantil.

Sempre morei na periferia e como mulher negra dificilmente escaparia de me interessar e lutar por melhoria das condições de vida e igualdade. Mais difícil ainda ficar quieta diante de situações de desigualdade, ser militante, ativista de inúmeras causas foi meio que o caminho natural.

Eu sou blogueira desde 1998 e encontrei na escrita uma maneira de tornar publico aquilo que eu pensava e vivia, meus posicionamentos políticos. Em 2012 me aproximei mais da questão LGBT ao me relacionar com uma mulher, criei o True Love um site sobre o universo de mulheres que amam mulheres, no mesmo ano participei da construção da Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São Paulo. Em 2013 fui convidada a construir conjuntamente o Blogueiras Negras com o objetivo não só de combate ao racismo mas de buscar a valorização da produção intelectual de mulheres negras, respeito, direitos, enfim, minhas lutas dizem muito sobre a pessoa que eu sou. Sou uma mulher negra, mãe, feminista, bissexual, casada com um homem trans, gorda, periférica , estranho seria eu me afastar de questões políticas, não tenho como ignorar o que eu vivo e o que outras pessoas certamente vivem em condições semelhantes ou piores. Eu acredito em mudança, por isso minha candidatura neste momento.

Continue lendo “#BlogFem entrevista candidatas feministas: Maria Rita Casagrande”