TPM: desculpa de mulher?

Texto de Lilian Felix.

Tensão pré-menstrual: TPM. Essas letrinhas estão presentes na vida das mulheres e a maioria delas lida com os incômodos mensalmente antes de menstruarmos: dores na cabeça e pernas, inchaços nas mamas, irritabilidade e cansaço. Algumas chegam ao ponto de ficarem depressivas e tentarem suicídio, tamanho é o efeito dessa fase no ciclo menstrual.

Sofro com a TPM e fico deprimida, irritada, com dores. Mas o que me faria escrever sobre TPM, algo que é considerado pela maioria esmagadora das mulheres como algo natural, um sina presente na nossa vida?

Porque a TPM sempre é usada pra justificar certos tipos de atitude agressiva por parte das mulheres ou invalidar qualquer argumento que elas tenham. Quantas vezes, no meio de alguma discussão séria, seu argumento foi totalmente invalidado por um: “Para falar isso você só pode estar de TPM.”

Então, como uma estudante acadêmica que se preze, fui fazer minhas pesquisas nos periódicos científicos. Qual foi a minha surpresa ao saber como a TPM é tão escassamente estudada. Diversos são os sintomas apresentados pelas mulheres neste período que antecede à menstruação, podendo apresentar intensidades leves ou mais graves, mas não há consenso entre os pesquisadores quais são os sintomas que caracterizam a TPM e quais não.

Outra questão interessante foi perceber certo descaso na prática médica com a TPM. Por que isso acontece? Cito aqui as palavras de uma estudiosa no assunto, a Sra. Márcia Marinelli:

Há um certo descaso ou talvez desconhecimento deste problema tanto na prática médica quanto em outras, como, por exemplo, na psicologia e na sociologia e, parece que a STPM não é problema de ninguém, ou melhor, parece ser problema de mulher. E quem estaria interessado em tal assunto? Referência: Consequências da síndrome da tensão pré-menstrual na vida da mulher.

A menstruação foi e ainda é vista como uma “impureza” e, em algumas religiões como a muçulmana, a mulher é proibida de entrar na mesquita menstruada. Não, a menstruação não é algo “impuro”, faz parte da natureza da mulher e ela não é melhor ou pior por causa disso. A TPM faz parte desse processo, mas não deve ser considerada como um castigo ou algo de menos importância.

Tensão pré-menstrual tem tratamento. Muitos dos seus sintomas podem ser amenizados. O que não podemos aceitar é o estereótipo negativo, que só pelo fato de sermos mulheres nossos argumentos possam ser invalidados com um: “Você não tem razão porque está de TPM”. E, sabe por que este argumento e outros que utilizam a TPM como base não se sustentam?

A TPM não dura o mês inteiro, mas de 2 a 10 dias no máximo. Nos restantes dos dias a mulher não está numa montanha russa hormonal e mesmo que estivesse, segundo os pesquisadores, ela só estará mais irritada que o normal devido à falta de endorfinas, o hormônio do bem estar.

Não, ela não se transforma num monstro irracional totalmente dominada pelas forças de seu útero. A mulher é perfeitamente capaz de desempenhar suas atividades cotidianas do mesmo modo que um homem mais agressivo que o normal. Ou será que você, homem, toma decisões todos os dias de maneira racional e vive sua vida sem ficar mais irritado do que nos outros dias? Acha que a agressividade te tira a racionalidade? Por que em uma mulher seria diferente?