O conceito de cisgenaridade e o transfeminismo

Texto de Raissa Éris Grimm. O conceito de cisgeneridade foi criado pelo ativismo trans como uma forma de devolver o olhar e entender de outra forma a posição social e política de pessoas “não-trans”, que até então eram simplesmente definidas como “bio mulheres”, “bio homens”, ou como “mulheres de verdade”, “homens de verdade”, “naturalmente mulheres”, “naturalmente…

Transfeminismo é a ideia radical de que mulheres trans* são mulheres

Texto de Hailey Kaas. Eu quero que vocês leiam com bastante atenção o que essa feminista escreveu no Facebook. Agora, tenho algumas coisas a dizer. Prezada feminista que “não é transfóbica”, você é transfóbica! Quanto mais cedo admitir, mais cedo poderá resolver seus preconceitos – é o primeiro passo. Mulheres trans* não são homens de…

Como explicar o transfeminismo?

Texto de Jaqueline Gomes de Jesus. Em setembro próximo estarei em uma mesa redonda e em um simpósio temático inéditos, durante o Seminário Internacional Fazendo Gênero, que em sua décima edição traz como tema os desafios atuais dos feminismos, abordagem renovadora nesse evento tradicional, simplesmente por reconhecer a pluralidade do feminismo. Inserido em tal espírito, o…

E as Blogueiras Feministas? Em 2020, dez anos de existência e resistência.

Texto da Equipe de Coordenação das Blogueiras Feministas. Em outubro de 2010, acontecia o primeiro turno das eleições presidenciais. Dilma Rousseff disputava o cargo de presidente do Brasil. O feminismo borbulhava na internet por meio de blogs que ganhavam cada vez mais audiência e grupos no Orkut que migravam para outras plataformas. Para nós, feministas,…

Quais são as experiências de mulheres trans quando estamos falando de “socialização”?

Texto de Beatriz Pagliarini Bagagli. (Algumas) feministas parecem questionar a noção de que se nasce mulher até quando se lembram da existência de mulheres trans. Quando cai a ficha sobre a nossa existência, ou quando são lembradas da nossa existência numa chamada de atenção qualquer, surgem espontaneamente as noções “nascidas mulheres” ou “socializadas como mulheres”…