Julia Lopes de Almeida: uma mulher que a pátria desconhece

Texto de Adriana Mattoso Rodrigues para as Blogueiras Feministas. Quando estava em Paris, em 2011, combinei de encontrar o Marcos num monumento chamado Panthéon (ou Panteão, em português). No caminho para lá, acabei descendo errado do metrô e durante a caminhada achei que havia me perdido. Um senhor, me vendo olhar o mapa, perguntou se…