Sozinha enfrentei tudo isso. E sobrevivo.

Texto de Daniela Andrade. Quando penso em tudo que precisei enfrentar, sozinha, eu lembro de tantas outras mulheres trans, que também sozinhas precisaram lutar pela própria existência, sem ajuda de ninguém. Percebi muito cedo, logo na infância, que não teria o apoio da minha família; mas agressões, afinal, eu só podia ser uma criminosa ou…