ENAMB 2011: Diário de militante

Texto de Priscilla Caroline.

Cheguei ao lugar marcado antes de todo mundo. Estava um calor infernal, prenúncio de chuva, clima típico de Brasília. Sentei debaixo de uma árvore e esperei. Fiquei pensando nas pessoas que vieram de longe para participar do ENAMB – Encontro Nacional de Articulação das Mulheres Brasileiras, se elas se sentiriam acolhidas.

Brasília é uma cidade que todo mundo diz ser fria. Não sei muito bem, porque não moro no centro… A periferia é diferente, as pessoas se visitam, jogam conversa fora, acompanham a sua vida. No Plano Piloto cada um cuida do seu quadrado, vizinhos de apartamento mal se falam. Só que encontro de movimentos sociais é diferente, as pessoas se reúnem para tentar mudar o mundo. Hum… boas lembranças dos Fóruns Sociais Mundiais…

Quando os ônibus chegaram, foi uma alegria só. Preparação para a batucada, faixas, tudo muito colorido. Saímos do estacionamento do Teatro Nacional e seguimos para a Rodoviária do Plano Piloto. Para quem não conhece Brasília, a rodoviária é o ponto do centro da cidade por onde todo mundo passa. Quase todos os ônibus que vão para as cidades-satélites têm o local como seu principal destino. É por lá que quase todos os trabalhadores que ocupam aqueles prédios da esplanada que nas fotos parecem vazios passam. Os que não usam carro, claro.

Foto de Priscilla Caroline em CC, alguns direitos reservados.

Rodamos a rodoviária por cerca de uma hora mais ou menos. Entoamos gritos de guerra ora sérios, ora divertidos, sempre com muita alegria.

João, João, faz o seu feijão! Zeca, Zeca, Lava a sua cueca! Ernesto, Ernesto, aprende a fazer sexo!

O corpo/ é da mulher/ e ela dá pra quem quiser,/ inclusive outra mulher!

Feministas contra o machismo, contra o racismo, contra o terrorismo neoliberal…

Muitas pessoas paravam para ver o que estava acontecendo. Muitas se irritaram, especialmente quando o grupo parava nas escadas bloqueando boa parte da passagem. Muitas sorriram, simplesmente, parecendo simpatizar com todo aquele alvoroço. Nessas, quem sabe, plantamos uma sementinha da luta contra a opressão às mulheres.

Quanto a mim, vou continuar nessa luta. Ainda não podemos viver a igualdade nas nossas diferenças e é por isso que ainda há tanto pelo que lutar.

ENAMB – 2011

Começou hoje o Encontro Nacional da Articulação de Mulheres Brasileiras, com um ato político na rodoviária do centro de Brasília. Nos dias 31 de março e 1º e 2 de abril, as atividades ocorrerão no Centro Comunitário da Universidade de Brasília. Cerca de 700 pessoas participam do Encontro, vindas de todas as regiões do país.O objetivo do encontro é debater algumas pautas do movimento feminista e de que forma a Articulação de Mulheres Brasileiras deve atuar em relação a elas. Para mais informações acesse: articulacaodemulheres.org.br .