O extremo das “mulheres faltantes” e o machismo cotidiano

Texto de Iara Paiva. Quando o mundo se chocou com a notícia do brutal estupro coletivo na Índia que resultou na morte da vítima no final do ano passado, eu estava começando a ler 'Desenvolvimento como Liberdade'¹, do economista indiano e Prêmio Nobel Amartya Sen. Sen colaborou com seu colega paquistanês Mahbub Ul Haq na…

As casadas, as solteiras e “outras” diferenças entre as brasileiras no mundo do trabalho

Texto de Brunela Succi*. Li na Folha de São Paulo, uma matéria do dia 17 de dezembro de 2011 entitulada: "Casadas ganham 20% mais que solteiras no Brasil". O texto fala de uma pesquisa realizada pela economista Carolina Flores e orientada por Regina Madalozzo, com base nos datos produzidos pelo Censo do IBGE de 2000.…

Creches

Creches públicas foram um dos grandes assuntos durante a campanha presidencial de 2010. A Presidenta Dilma Roussef anunciou em setembro a ampliação da rede de creches e pré-escolas. Estamos longe do ideal. Segundo levantamento de dezembro da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, existe um déficit de 100 mil vagas nas creches. Faltam mais…

Todas somos vadias. E também empregadas domésticas.

Existe um tipo de escravidão no Brasil que é institucionalizada, faz parte da cultura dos brasileirxs e impulsiona nossa economia. A normose do trabalho doméstico. Cristina tem 26 anos e quatro filhos, dois do primeiro casamento e outros dois de relacionamentos que não duraram. Como os pais não pagam pensão nem ajudam com as despesas,…

“Junto minha voz às vozes das mulheres que ousaram lutar”

Falamos uma língua masculina. O masculino se diz neutro e temos de nos aceitar ali invisivelmente representadas. Quando nos afirmamos feministas muitos dizem que isso não é necessário, por vários motivos; aliás, o próprio feminismo não é mais necessário (dizem) e, se ainda há desigualdades, elas são resultado de ações humanas, porque o ser humano…