Lei Maria da Penha e as promessas não cumpridas do Sistema de Justiça Criminal
Lésbicas e trans* também são vítimas de violência doméstica
Não vá sozinha a Delegacia da Mulher
Cores em favor dos direitos da mulher
Por que a Lei Maria da Penha só protege a mulher?
Protocolo para a justiça de gênero
7 anos de Lei Maria da Penha. O que mudou?

Algumas vezes é preciso se divorciar de seus pais

Imagem: site Role Reboot e Lynn Beisner.

Texto de Lynn Beisner. Tradução de Bia Cardoso. Publicado originalmente com o título: “Sometimes It’s Necessary To Divorce Your Parents” no site Role Reboot em 12/07/2012. Você não pode escolher seus pais, mas isso não significa que você tem que ter um relacionamento com eles. Às vezes, é necessário que Continue Lendo →

Oscar Pistorius: exemplo de superação?

Reeva Steenkamp e Oscar Pistorius em novembro de 2012. Foto de Lucky Nxumalo/AFP/Getty Images.

Texto de Patricia Guedes. No início de 2013, a estrela sul-africana do atletismo paralímpico, Oscar Pistorius, mais uma vez ganhou as manchetes de jornais do mundo inteiro. A diferença, desta vez, foi o motivo: na noite do dia 14 de fevereiro, o atleta matou a tiros sua então namorada, a Continue Lendo →

Gordinhas e o sexo

Foto de Liora K e Jes Baker. Parte do projeto fotográfico "EXPOSE: SHEDDING LIGHT ON COLLECTIVE BEAUTY", que busca mostrar a beleza de mulheres comuns e reais.

Texto de Vanessa Rodrigues. Antes, eu tinha lido esse texto da Polly no Lugar de Mulher: “Como é ser gorda”. Um par de horas depois, estava num chat online com uma amiga quando começamos a falar das revistas femininas clássicas e de suas influências nefastas em nossas vidas. E, juntando as Continue Lendo →

Padrões de beleza que adoecem

Foto de Elena Ocho no Flickr em CC, alguns direitos reservados.

Texto de Patrícia Sebastiany Pinheiro. Sempre fui magra. Anos após entrar na adolescência, comecei a ganhar um pouco de corpo. Mais ou menos, até os 15 anos, me sentia bonita, não tinha maiores problemas com meu peso. Por volta dos 16 ou 17 anos, enquanto ainda estava no ensino médio, Continue Lendo →

Um fim precário para a lei anti-homossexualidade de Uganda

Foto de Isaac Kasamani/AFP/GETTY.

Texto de Alexis Okeowo. Tradução de Bia Cardoso. Publicado originalmente com o título: ‘A precarious end to Uganda’s anti-gay act’ no site da revista The New Yorker em 05/08/2014. Na última semana, o tribunal constitucional de Uganda (país do leste da África) derrubou a lei anti-homossexualidade do país, uma lei Continue Lendo →

Desafios da militância: participação e protagonismo

Marcha das Vadias de São Paulo 2014. Foto de Mídia Ninja no Flickr em CC, alguns direitos reservados.

Texto de Jussara Oliveira. Nos espaços de diálogo e militância que participo a discussão sobre a participação e o protagonismo de pessoas privilegiadas é permanente. Não pretendo nesse texto questionar a existência de espaços mistos (dentro da militância ou fora), principalmente porque esses pontos de encontro já estão por toda Continue Lendo →

A Lei Maria da Penha em ano de eleição

São Paulo - Dilma Rousseff participa do congresso Nacional de Mulheres - CIBEN 2014 - das Assembléias de Deus Ministério de Madureira. Foto de Ichiro Guerra/Dilma 13.

Texto de Camilla de Magalhães Gomes. Semana passada, no dia 07 de agosto, a Lei Maria da Penha (n° 11.340/2006) fez 8 anos. E, bem, é ano eleitoral. Assim considerando, a gente consegue entender um pouco do que realmente importa para os candidatos, ignorando os discursos e observando “por onde Continue Lendo →

Nísia Floresta, a primeira feminista brasileira

Nísia Floresta. Imagem: Biblioteca Nacional/Wikimedia Commons.

Texto de Rafaella Brito. “Por que [os homens] se interessam em nos separar das ciências a que temos tanto direito como eles, senão pelo temor de que partilhemos com eles, ou mesmo os excedamos na administração dos cargos públicos, que quase sempre tão vergonhosamente desempenham?”, Nísia Floresta (1). Durante o Continue Lendo →

Sou uma mulher e não posso viver uma mentira

Foto de Viljar Sepp no Flickr em CC, alguns direitos reservados.

Texto de Daniela Andrade. Se eu já acho estranho falar em “opção sexual” para gays, lésbicas e bissexuais, para pessoas trans* eu acho o ocaso do descaso com o que vem a ser a construção identitária de gênero, que está num campo distinto da construção da sexualidade, ainda que porventura Continue Lendo →

Funk e Feminismo

Baile Funk em Engenho Novo, Rio de Janeiro. Foto de Vincent Rosenblatt/Agencia Olhares.

Texto de Bia Cardoso. Ao lançar sua carreira solo, Valesca Popozuda disse numa entrevista: “A bunda é uma parte importante da minha carreira, não nego, mas não me considero só isso”. A bunda feminina talvez seja um dos símbolos mais lembrados quando o assunto é funk. Com letras que chamam Continue Lendo →